Uma questão de consciência: A preservação do meio ambiente começa por você, na sua casa.

Todos falamos, ou ouvimos falar, sobre a necessidade de preservar-se a natureza. Mas, realmente, temos percepção e consciência sobre o(s) porque(s) desta real, e por que não dizer-mos vital, necessidade; ou somente embarcamos numa onda, num modismo em ser ecológico, ou ainda só falamos ou sabemos disso por que está constantemente em foco na mídia.De fato o problema é sério. Nós, seres humanos, durante os milhares de anos da nossa história, somos agentes diretos da transformação do ambiente onde vivemos – o planeta Terra. Exploramos todo tipo de recurso natural para nossa sobrevivência e desenvolvimento; e para isto aplicamos todo nosso potencial de raciocínio, de inteligência (somos os únicos seres do planeta com tal capacidade), e, assim seguimos por séculos e séculos de história, e assim prosseguimos ...Pois bem, a décadas já percebemos que o planeta pede socorro, ou sendo menos alarmista, o planeta nos dá sinais, avisos de que ele (o planeta) esta precisando ser melhor observado. Nós, seres humanos (inteligentes) estamos utilizando, neste processo de desenvolvimento e conseqüente transformação do ambiente, mais recursos naturais do que o planeta é capaz de renovar, estamos consumindo de forma gulosa os estoques dos recursos naturais. E, além de consumi-los, produzimos restos, nos diversos processos de transformação para o desenvolvimento, e individualmente no cotidiano de cada um de nós. A poluição, em todas as suas formas, são como feridas neste ser vivo que nos abriga, podendo agredir,e agridem, de forma mortal o nosso planeta.Todos estamos envolvidos neste problema, pois todos dependemos diretamente do planeta e das riquezas naturais que ele nos disponibiliza (sem estas riquezas naturais nada que utilizamos em nosso dia a dia existiria – tudo é fruto da inteligência transformadora do homem sobre os recursos naturais existentes no planeta).Ações governamentais, em todas esferas (municipal, estadual, distrital, federal), ações de e em todas as nações, existem; são de obrigatório interesse público mundial; possuem falhas, mas são passiveis de melhorias; sofrem interesses econômicos e políticos; podem ser intensificadas; ....; mas tudo isso começa e depende apenas de cada um de nós, de forma simples, basta fazermos o que é possível cada um de nós fazer, ou seja: cuide, realmente, da natureza em seu núcleo básico de existência e convívio, a sua casa, o seu quintal.Se todos tivermos essa consciência, imagine o desencadeamento deste processo: comece em sua casa; depois junte-se a seus vizinho da quadra; a comunidade do seu bairro; sua cidade; sua região; .........imagine quantas casas estão envolvidas, quantas pessoas estão engajadas, MAS NÃO ESQUEÇA tudo começa com você. Como?Sem querermos aprofundar, observem algumas atitudes e ações que terão efeito importante e definitivo na manutenção da natureza e do ambiente em que vivemos e do qual dependemos:· Não desperdice água, o ser humano depende dela para viver, e isso nunca irá mudar;· Economize luz, aproveite ao máximo a luminosidade natural;· Separe o seu lixo (vidros, metais, papel e papelão, plásticos, pilhas e baterias). A RECICLAGEM economiza os recursos naturais do planeta;· Racionaliza o uso de seu veículo, a emissão de poluentes dos combustíveis prejudica o ar que respiramos e contribui para o aquecimento global do planeta;· Não despeje nas redes pluviais os desejos de sua residência, eles vão poluir os rios, os lagos, o mar, ....· Não jogue entulhos nas ruas de sua cidade, ou em terrenos baldios, além de não ser uma imagem agradável, torna-se ambiente propício a proliferação de pragas e doenças. Veja em sua cidade como combinar com as autoridades a coleta (datas, horários), ou ainda, se for necessário contrate serviços de caçamba. Com certeza você não gosta de ser importunado pelos entulhos de seus vizinhos, portanto.....São exemplos simples de atitudes individuais que executadas por todos proporcionaram um resultado muito importante.É, você pode pensar assim: eu faço, mas e os outros, e os governos, as industrias,....!Sim, compreendo sua angustia, mas se nos acomodarmos nas ações que podemos e devemos fazer por que nos consideramos insignificantes num processo gigantesco, perdemos a razão e o direito de podermos reivindicar, exigir, e cobrar por ações de maior impacto e abrangência, seremos cúmplices da destruição e morte do planeta, e deixaremos uma herança pesada para nossos descendentes, como disse no título deste artigo, é uma questão de consciência.

Paulo Oliveira
Voluntário dos Projetos do Eco Teatro

Nenhum comentário:

1º EcoTeatro do Brasil